07 fevereiro 2007

Bagão Félix disse...

"Estamos a exportar nascimentos para Badajoz e a importar abortos para Lisboa."

3 Comentários:

At 08 fevereiro, 2007 04:55, Anonymous não said...

Acho que isto é importante... Pacheco Pereira (defensor do sim) afirmou que também estará em jogo a liberalização dia 11. Estranho. Caso único ou quase entre adeptos do sim. Foi pena ter sido na "Quadratura do círculo" e não, por exemplo, nos "prós e contras".

 
At 08 fevereiro, 2007 10:31, Blogger Nuno said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 08 fevereiro, 2007 10:32, Blogger Nuno said...

Sempre considerei Bagão Félix como sendo uma pessoa com alguma inteligência, pelo que considero que esta afirmação foi um momento menos feliz e, como tal, não devemos estar aqui a reproduzi-la e a denegrir o bom nome de uma pessoa que sempre considerei como sendo, genuinamente, boa.

É um facto que temos que encerrar maternidades e enviar alguns dos nossos partos para cidades fronteiriças de Espanha, situação que já anteriormente acontecia por opção de muitas Mães e Pais que percebiam o estado de inaptidão dos estabelecimentos de saúde nacionais que, inevitavelmente, tiveram que ser encerrados para o bem e para a saúde das grávidas e parturientes dessas regiões.

Bagão prossegue com a sua "gaffe" ao referir que estamos a importar abortos para Lisboa.
Ora, eu não consigo imaginar um casal espanhol a decidir vir até Lisboa para praticar uma interrupção voluntária de gravidez, sabendo inclusivamente os melhores cuidados de saúde que se praticam do outro lado da fronteira.

Esta parte da sua afirmação constitui uma "gaffe" também pelo facto de que não se estará a importar nada que não exista já, actualmente, plenamente difundida e liberalizada não apenas em Lisboa, como referiu, mas por todo o território nacional.

Tratou-se, por tudo isto, de um momento infeliz para Bagão Félix, e, tal como já tive oportunidade de referir neste fórum, devemos aproveitar para esta discussão os melhores argumentos, os melhores exemplos e os factos mais esclarecedores, refutando enganos e falhas que apenas contribuem para o aumento indesejável da confusão junto do eleitorado.

 

Enviar um comentário

<< Home