09 fevereiro 2007

Cartaz do "Minho Com Vida"


Este outdoor foi encontrado no site do movimento "Minho Com Vida".

4 Comentários:

At 09 fevereiro, 2007 19:48, Anonymous m.f.b. said...

Para mim, defesa dos direitos das mulheres é votar "não".
http://www.mulheresemaccao.org
Mafalda F. Brito

 
At 09 fevereiro, 2007 23:38, Blogger Nuno said...

Para mim, defesa dos direitos das mulheres, dos fetos, e do Estado de direito é votar "Sim".

 
At 10 fevereiro, 2007 10:38, Anonymous m.f.b. said...

Como pode dizer que oferecer uma solução a três seres, que mata um e fere outro, é defender os seus direitos?
Como pode dizer que, sabendo as consequências de um aborto para grande parte das mulheres que abortaram (não todas, mas grande parte), pode o defender os seus direitos dando-lhes a opção de abortar? Ninguém é livre de optar se não tem outra opção. E há sempre uma solução alternativa ao aborto, em cada caso.
Como pode dizer que, matando um ser, num momento da sua vida em que não se pode defender, zela pelos seus direitos?
Mafalda F. Brito

 
At 10 fevereiro, 2007 11:31, Blogger Nuno said...

Cara Mafalda,

Como pode dizer que a situação actual, de uma liberalização amplamente instalada em todo o continente, que mata, fere e marca inúmeras jovens, mulheres e fetos, é defender os seus direitos?

Como pode dizer que, sabendo as consequências de um aborto para grande parte das mulheres que abortaram (grande parte, como bem referiu), estas deverão continuar a ir ao barracão ou à garagem, à escada ou à casa particular? Há sempre uma solução alternativa ao aborto, em cada caso: eu consigo vê-la, você consegue vê-la, mas haverá sempre inúmeras jovens, inúmeras mulheres, para quem o aborto parecerá sempre a única solução.

Como pode dizer que, remetendo este assunto para a clandestinidade liberalizada que existe actualmente, zela pelos direitos de alguém? O que é que acontece aos tais direitos do feto, de que tanto se fala agora, num desses barracões ou garagens?
Ainda por cima agora que os defensores do "Não" tiveram a infelicidade de defender que, apesar de haver uma lei, ela não é para ser cumprida e que todos podemos ir aos barracões as vezes que quisermos que nunca seremos punidos?

 

Enviar um comentário

<< Home